domingo, 15 de abril de 2012

Velhos e cansados...


Aqui vai a razão pela qual os países do norte da Europa estão a ficar cansados de subsidiar os países do Sul.

Governo Português

3 Governos (um no continente e dois nas ilhas)
333 Total de deputados no continente e ilhas
308 Câmaras
4259 Freguesias
1770 Vereadores
30000 Carros
4000 Fundações e associações
50 Assessores em Belém
1284 Serviços e institutos públicos

Para a Assembleia da República Portuguesa ter um número de deputados equivalentes à Alemanha, teria de reduzir mais de 50%.

O POVO PORTUGUÊS NÃO TEM CAPACIDADE PARA CRIAR RIQUEZA SUFICIENTE PARA ALIMENTAR ISTO! 
E OS TRÊS RAMOS DAS FORÇAS ARMADAS. A MAIOR PARTE DELES INÚÚÚTEIS!

4 comentários:

António Querido disse...

Não há pachorra, nem cofres que aguentem!
O meu abraço

Artur Sousa disse...

O Mundo não é mais do que uma “verdadeira mentira” que para a qual a ambição do homem não permite solução?!
Faz-me lembrar o meu avô materno que dizia: adeus mundo para cada vez pior porque anda meio mundo para lixar o outro, ou será que as percentagens já mudaram!
Um abraço.

J. Rosa Silva disse...

É assim mesmo amigo Artur.
Cá no burgo as percentagens já mudaram há muito e muito.
O que se passa neste País brada aos céus. Tanta austeridade, cortes em tudo o que beneficie o pagode, mas por acaso alguém fala em reduzir os deputados da AR?
As Câmaras Municipais e respetivos vareadores? Eas empresas (fantoches) ditas municipais? Porque existem? Então não se está mesmo a ver que é para empregar a camarilha partidária?
Por isto tudo é que o País está nesta desgraça e como esta gente não se regenera.
É a imagem do nosso povo e a expressão natural da nossa cultura.
Será? Tenho dúvidas. Mas a verdade é que tudo aceita, com queixumes, mas sem revolta.
Um abraço.

Observador disse...

De vez em quando algum politico mais atrevido, ou «ingénuo» fala na redução desses sorvedores de dinheiros Públicos, mas a coisa cai rapidamente no esquecimento. Para nos sacarem o nosso aí actuam sem dó nem piedade, estamos bem entregues.
Um abraço
Virgilio