segunda-feira, 26 de março de 2012

ANÁLISE INTERESSANTE DAS FORÇAS ARMADAS

No Comando Militar Português:

Os generais, por definição, comandam unidades. Brigadas, Divisões, Corpos de Exército e Exércitos. A proporção de patentes é a seguinte:
A cada 5 soldados, corresponde 1 cabo;
10 soldados + 2 cabos -> 1 sargento
40 soldados + 8 cabos + 4 sargentos -> 1 Alferes
200 soldados + 40 cabos + 20 sargentos + 5 Alferes -> 1 capitão
1.000 soldados + 200 cabos + 100 sargentos + 25 Alferes + 5 capitães -> 1 tenente coronel
8.000 soldados + 1.600 cabos + 800 sargentos + 200 alferes + 40 capitães + 8 tenentes coronéis -> 1 General de Brigada. 

Somando toda a linha de cima, cada General tem abaixo de si 10.648 homens (faz sentido).
AS FORÇAS ARMADAS PORTUGUESAS TÊM MENOS DE 64.000 EFECTIVOS; LOGO, DEVERIAM TER, APROXIMADAMENTE, 6 Generais!
MAS, PASME-SE...  TEM 123 (CENTO E VINTE E TRÊS) GENERAIS !
E PAGA PENSÕES BRUTAIS A UM SEM NÚMERO DELES QUE SE APOSENTARAM NOS ÚLTIMOS 25 ANOS!
EM DOIS "PEQUENOS E POUCO DESENVOLVIDOS" PAÍSES - CANADÁ E ALEMANHA - AS FORÇAS ARMADAS CONTAM COM 1 GENERAL DE 4 ESTRELAS.

EM PORTUGAL HÁ 4 (QUATRO) GENERAIS DE 4 ESTRELAS!

Aguenta Zé Povinho...

1 comentário:

Observador disse...

E ainda dizem que quando o Sol nasce é para todos! está-se mesmo a ver que o ditado está muito ultrapassado, mas o problema nem é só no nº de altas patentes, é o que está subjacente a isso, Unidades Militares que já deviam estar desactivadas, viaturas etc. é que tem que haver Unidades e as restantes «miudezas» cor-respondentes ao nº de estrelas e galões.
Um abraço
Virgílio