sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Conselho

aos Filhos de Portugal, muito duro de roer:
Mensagem recebida de um emigrante a viver no estrangeiro:

Se és um jovem português,
atravessa a fronteira do teu País
 e parte destemido
 na procura de um futuro com Futuro
  
Porque no teu País
A Educação é como uma licenciatura
 tirada sem mérito e sem trabalho,
 arquitectada por amigos docentes
e abençoada numa manhã dominical

Porque no teu País
 É mais importante a estatística dos números
 que a competência científica dos alunos.
O que interessa é encher as universidades,
nem que seja de burros
  
Porque no teu País
 A corrupção faz parte do jogo
onde os jogadores e os árbitros
 são carne do mesmo osso
e partilham o mesmo tempero

Porque no teu País
A justiça é ela própria uma injustiça
porque serve quem é rico e influente
com leis democraticamente pobres
  
Porque no teu País
As prisões não são para os ladrões ricos
porque os ricos não são ladrões
já que um desvio é diferente de um roubo
  
Porque no teu País
 A Saúde é uma doença crónica
onde, quem pouco tem
 é sempre colocado na coluna da despesa

Porque no teu País
Se paga a quem nada faz
e se taxa a quem pouco aufere

Porque no teu País
 A incompetência política
é definida como coragem patriótica
  
Porque no teu País
 O mar apenas serve para tomar banho
 e pescar sardinhas

Porque no teu País
 Um autarca condenado à prisão pela justiça
 pode continuar em funções em liberdade
 passeando e assobiando de mãos nos bolsos
  
Porque no teu País
 Os manuais escolares são pagos
enquanto a frota automóvel dos políticos
é topo de gama

Porque no teu País
Há reformas de duzentos euros
e acumulação de reformas de milhares deles

Porque no teu País
A universidade pública deixou cair a exigência
e as licenciaturas na privada
tiram-se ao ritmo das chorudas mensalidades
  
Porque no teu País
 Os governantes, na sua esmagadora maioria
apenas possuem experiência partidária
 que os conduz pelas veredas do "sim ao chefe"
  
Porque no teu País
O que é falso, é dito como verdade,
sob Palavra de Honra!
 São votos ganhos numa eleição
  
Porque no teu País
As falências são uma normalidade,
o desemprego é galopante,
a criminalidade assusta,
 o limiar da pobreza é gritante
e a venda de Porsche e Ferrari ... aumenta

Porque no teu País
Há esquadras da polícia em tal estado
onde os agentes se servem da casa de banho
dos cafés mais próximos
  
Porque no teu País
 Se oferecem computadores nas escolas
apenas para compor as estatísticas
 do saber "faz de conta" em banda larga

Porque no teu País
 Se os teus pais não forem ricos
por mais que faças e labutes
pouco vales sem um cartão partidário
  
Porque no teu País
 Os governantes não taxam os bancos
porque, quando saírem do governo
serão eles que os empregam

Porque no teu País
És apenas mais um número
onde o Primeiro-Ministro se chama Alice
que vive no País das Maravilhas
mesmo ao lado do teu.
  
Foge!
E não olhes para trás!"

Fim de citação
Luís Braz

5 comentários:

virgilio disse...

Chegámos ao fim da linha, sempre ouve Portugueses a ter de partir daqui a procura de melhores condições de vida, mas agora são os próprios Governantes a encorajar os nossos Jovens a partir, como aconteceu a semana passada em que um Secretário de Estado o disse claramente, se um Governante baixa os braços,o que deve fazer o Cidadão comum?
Um abraço
Virgílio

virgilio disse...

Chegámos ao fim da linha, sempre ouve Portugueses a ter de partir daqui a procura de melhores condições de vida, mas agora são os próprios Governantes a encorajar os nossos Jovens a partir, como aconteceu a semana passada em que um Secretário de Estado o disse claramente, se um Governante baixa os braços,o que deve fazer o Cidadão comum?
Um abraço
Virgílio

António Querido disse...

Se és um jovem Português, compra uma G3 e se possível uma MG42 e caminha em direcção a Lisboa exigindo em frente à AR os teus direitos de cidadão, que distribuam os dinheiros públicos em democracia, que o gastem criando condições de empregabilidade e bem-estar no país que te viu nascer e onde tens o direito de viver feliz!

Com o meu abraço a todos os jovens Portugueses

edumanes disse...

Boa noite amigo Artur. Nada de ter que fugir do teu país. Se alguém tiver que fugir do seu próprio país. Terão que ser aqueles que nada produzem, mas sabem roubar o que se produz por quem trabalha.
Esses, sim, é que deverias ser obrigados a fugirem seu país?
Porque não fazem cá falta nenhuma. Todavia é, precisamente, ao contrário. Os que produzem é que são obrigados a fugir, procurando trabalho noutro país que não é o seu.
Não será bem o teu caso?

Desejo para ti e para tua família um feliz fim de semana.
Um abraço
Eduardo.

Piko disse...

Boa noite amigo Leiria!
Desta vez o articulista não é muito feliz, quando aconselha a fugir do próprio país que é o nosso Portugal... Quando alguém quer fugir, cometeu algo de muito grave, um crime premeditado, por exemplo... Logo, não é conselho satisfatório para o comum dos portugueses e muito menos para a juventude, que, em muitos casos, soube preparar-se academicamente, beneficiando das melhorias que se registaram no ensino nas últimas décadas...
Ainda a procissão vai no adro, porque quando chegar a hora da verdade, será a altura certa para chamar à responsabilidade quem tão mal se andou a portar e que, esses sim, não fazem cá falta nenhuma... As coisas estão longe de se compôr, mas em Democracia não se pode partir de ânimo leve e ao sabor de palpites, que podem não ser mal intencionados, mas que em rigor não nos levam para porto seguro...
Um grande abraço Leiria! Tudo de bom para os emigrantes portugueses e também para todos os outros!